quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Suspeito de assalto é executado no meio da rua com três tiros na cabeça

No bairro da Prata, em Belford Roxo, na Baixada, o justiçamento tomou o lugar da Justiça. Um vídeo que circula pelas redes sociaismostra a execução de um homem à luz do dia, com três disparos, na Estrada Plínio Casado, uma das mais movimentadas da cidade. Segundo os relatos de testemunhas à 54ª DP (Belford Roxo), a vítima seria um ladrão e estava atacando comerciantes e pedestres na ocasião.

A cena aconteceu no início da noite de 23 de janeiro. Nas imagens, é possível ver um homem sem camisa e de bermuda branca sentado no chão de terra, em frente a um ponto de ônibus. Ele é segurado pela cabeça por um outro homem, usando camisa preta e tênis. Segundos depois, passa uma moto ocupada por duas pessoas pela rua, que para logo em frente ao rapaz. Da garupa do veículo, salta um homem negro, sem camisa e de chinelos. Ele saca uma pistola e dispara três vezes à queima-roupa contra a cabeça da vítima, que ainda tenta se defender levantando os braços e abaixando a cabeça.

O corpo deu entrada às 2h do dia 24 no Instituto Médico-Legal de Nova Iguaçu e não foi identificado. O registro de ocorrência feito na 54ª DP revela que, na mesma ocasião, outro homem foi morto alguns metros adiante, após o cruzamento da Estrada Plínio Casado com a Avenida do Confrade, com vários tiros.

A versão registrada na delegacia, entretanto, não é a mesma sustentada pelas testemunhas, de que os dois seriam ladrões. De acordo com o documento, os dois homens — que aparentavam ter entre 18 e 20 anos — desembarcaram de um carro no local e foram alvo de disparos. Um deles morreu no local; o outro conseguiu fugir até a Estrada Plínio Casado, onde foi atingido.
O delegado Luiz Henrique Guimarães, titular da 54ª DP, tem inquérito aberto para investigar o crime. A polícia já recebeu as imagens e vai pesquisar o rosto dos executores no banco de dados da corporação:
— Onde ocorreu o crime, há tráfico e milícia e histórico de confronto. Quem tiver informação pode ligar para a delegacia.

Uma testemunha da execução contou para a reportagem do jornal EXTRA que as vítimas tinham tentado invadir um ônibus quando foram capturadas pelos mesmos homens, que passaram a segurá-las até a chegada do executor. Segundo o relato do morador da região, eram 18h30m quando as duas vítimas, já ensanguentadas, chegaram ao local. Elas vinham pela linha do trem, que fica a uma distância de cem metros do ponto da execução. É possível ver, nas imagens, que o homem capturado já tinha a bermuda manchada de sangue antes da chegada da moto ao local.
Em frente a uma farmácia, ainda segundo a testemunha, os dois tentaram entrar num ônibus, quando foram impedidos por um grupo de homens dentro de um carro. Esse mesmo grupo fez a escolta dos homens até a chegada da moto com o executor. Ontem, por volta das 17h, a farmácia que fica em frente ao local da execução foi assaltada.

Fonte: 180graus/Com informações do Extra Online